Como acessar os dados do Brasil.IO


Existem diversas maneiras de acessar os dados disponíveis no Brasil.IO. Dentre elas, pedimos que dê preferência ao download de dados completos.

Nota 1: ainda estamos trabalhando nessa documentação e, em breve, teremos passos mais detalhados e claros. Fique à vontade para contribuir com exemplos de código em outras linguagens.

Nota 2: para acessar o dicionário de dados de uma tabela, acesse a aba “Metadados” dentro da página da tabela, que segue o seguinte padrão: https://brasil.io/dataset/<dataset-slug>/<table-name>/, exemplo: tabela caso do dataset covid-19.

Dados completos

Essa é a melhor maneira de acessar os dados do Brasil.IO e você deve preferí-la sobre as outras quando possível, pois onera menos nossos servidores (lembre-se: nosso projeto é desenvolvido por voltunários e depende de doações para pagar os custos).

Siga os seguintes passos:

  • Acesse a página da tabela dentro do dataset desejado, exemplo: tabela caso do dataset covid-19
  • Clique no link baixar dados completos
  • Na página com os arquivos, clique na tabela desejada (o nome será algo como tabela.csv.gz)
  • Descompacte o arquivo e abra o CSV da forma como preferir

Veja um exemplo de como fazer o download de forma automatizada, utilizando a linguagem Python: brasil_io.py (em breve essa biblioteca estará disponível no Python Package Index).

Nota 1: caso o CSV abra com erros de acentuação ou de formatação das colunas no Microsoft Excel, veja esse vídeo para aprender a maneira correta de abrir arquivos CSV no Excel.

Nota 2: muitas vezes os arquivos CSVs são grandes e não abrirão facilmente num programa de planilhas eletrônicas como LibreOffice Calc, Microsoft Excel ou Google Spreadsheets. Nesse caso, é recomendável que você execute um dos seguintes passos: 2.1) Filtrar o dataset antes de baixá-lo (veja mais em Interface Web). 2.2) Utilizar algum software mais robusto de banco de dados que consiga lidar com essa quantidade de dados, como SQLite, PostgreSQL, MySQL etc. Aprenda mais sobre como trabalhar com grandes bases de dados nesse curso gratuito de introdução ao jornalismo de dados (no módulo 5, especificamente). 2.3) Caso você saiba programar e prefira acessar aos dados criando um programa específico para esse fim, evite carregar todo o arquivo em memória, prefira formas “preguiçosas” de extrair a informação que deseja (leia registro a registro, compute o que precisar e depois delete-o da memória).

API

ATENÇÃO: essa opção não é recomendada caso você precise automatizar tarefas de download/atualização de dados, pois ela onera muito mais nossos servidores que a opção apresentada anteriormente, além de possuir limite de requisições (em caso de abuso, seu IP/usuário/token será bloqueado).

Veja um exemplo de como acessar a API utilizando a linguagem Python: brasil_io.py (em breve essa biblioteca estará disponível no Python Package Index).

Ainda não temos uma documentação completa sobre a API, com exceção de alguns datasets, como a documentação das tabelas do dataset covid19. Criar uma documentação mais abrangente está em nossa lista de tarefas, mas enquanto isso, fique com as seguintes dicas:

  • O padrão de URL para a API hoje é: http://brasil.io/api/dataset/<dataset-slug>/<table-name>/data/ (nota: no futuro esse padrão mudará para https://api.brasil.io/v1/dataset/<dataset-slug>/<table-name>/data).
  • Todos os filtros que podem ser feitos na interface Web (que são passados via query string) também funcionam na API (use search=palavra para full-text-search)
  • A paginação na API funciona passando page=N via query string e o número de itens como page_size=N (máximo de 10.000). Exemplo: https://brasil.io/api/dataset/covid19/caso/data/?page=3&page_size=10000

Interface Web

ATENÇÃO: essa opção não é recomendada caso você precise automatizar tarefas de download dos dados, pois ela possui um limite de 50.000 registros por CSV (esse valor pode mudar no futuro) e onera muito mais nossos servidores que as opções apresentadas anteriormente. Somente utilize-a caso você esteja navegando nos dados, senão você poderá ser bloqueado pela quantidade de requisições ao site.

Siga os seguintes passos:

  • Acesse a página da tabela dentro do dataset desejado, exemplo: tabela caso do dataset covid-19
  • Faça os filtros que quiser através do formulário e clique em “Filtrar”
  • Após o carregamento da página com os dados filtrados, clique em “Baixar dados em CSV

Nota 1: o botão de download dos dados em CSV não aparecerá caso o limite de registros tenha se excedido (nesse caso, faça mais filtros ou veja outro método de download).

Nota 2: essa forma de download não baixa todas as colunas que a tabela possui, apenas as que são exibidas na interface Web. Caso necessite de todos os dados, considere baixar os dados completos.

Nota 3: caso o CSV abra com erros de acentuação ou de formatação das colunas no Microsoft Excel, veja esse vídeo para aprender a maneira correta de abrir arquivos CSV no Excel.

Executando os scripts de captura de dados

Cada dataset da plataforma possui seus dados gerados através de programas que capturam os dados nas fontes originais, convertem, limpam e consolidam tudo no formato que a plataforma precisa para importá-los (em geral, são arquivos CSV compactados). Todos esses programas são também software livre e seus repositórios de código estão disponíveis.

Para executar por conta própria os scripts, siga os seguintes passos:

  • Acesse a página da tabela dentro do dataset desejado, exemplo: tabela caso do dataset covid-19
  • Clique no link referente ao código-fonte
  • Siga as instruções no README do repositório de código